fotoalvaro

A propósito da nossa recente colaboração com ‘O Editorial‘, fomos entrevistados pelo Álvaro Tavares Ramos, o editor de serviço.

A ideia foi dar a conhecer este lado do projecto ao pessoal que costuma ler do lado de lá. Importa então inverter as coisas e dar a conhecer o lado de lá do projecto ao pessoal que costuma ler do lado de cá.

Para abrir as hostilidades, perguntamos quem está por trás do ‘O Editorial’.

A resposta foi simples. Um rapaz de Lisboa, que adora o bom tempo, o mar, andar de bicicleta, ler e design. É um tipo curioso, sempre pronto a conhecer uma coisa nova. Tem uma paixão por tudo aquilo que a Marta, a sua mulher, cozinha.

Se são curiosos e já foram dar uma vista de olhos, já repararam que ‘O Editorial’ é uma publicação online dedicada ao design e ao estilo.

Não é difícil perceber as linhas orientadoras do que vai sendo publicado. A selecção dos temas é simples: só coisas de que o editor gosta muito e que realmente lhe interessam. O foco está nos pequenos negócios, ideias frescas e histórias originais. Há uma preocupação grande em promover produtos e marcas nacionais, mas sempre com um critério rigoroso, procurando apenas projectos robustos e com um padrão de qualidade internacional.

Pedimos ao Álvaro para mostrar algumas coisas já publicadas no ‘O Editorial’ e que lhe dão a volta à cabeça.

As escolhas recairam sobre as portuguesas Ideal & Co e Paulino Spectacles (uns favoritos) e, lá por fora, sobre o candeeiro Lampe de Marseille desenhado por Le Cosbusier para a Nemo e uma mesa de mármore e madeira da marca francesa Retegui.

escolhas

Introduções feitas, perguntamos o porquê desta colaboração com a Velo Culture, projecto em que nós por cá já andávamos a pensar há algum tempo.

A reacção e a resposta positiva ao nosso convite foram imediatas, já que nos conhecemos mutuamente há muito tempo e sempre tivemos uma sintonia estética nas nossas escolhas. Foi por isso a união perfeita, entre aqui os especialistas das ‘bicicletas bonitas’ e uma publicação que tenta sempre mostrar o lado mais bonito da vida.

Os mais distraídos podem conhecer com mais detalhe o resultado desta colaboração em alguns postais que foram sendo publicados pelo Álvaro e por nós, como este, este ou este, ou então visitando a Velo Culture do Mercado de Matosinhos, onde estão expostas as duas bicicletas até serem ‘soltadas’ para as ruas.

6Para rematar a conversa, atirámos a pegunta para o milhão de Euros: Andar de bicicleta, Lisboa ou Porto? 

Para o Álvaro diz-a escolha é simples. Lisboa, porque nunca pedalou pelo Porto. Básico.

Lisboa é uma cidade magnífica, com um clima óptimo e com uma paisagem surpreendente. No entanto o Porto também é uma cidade lindíssima, com a escala ideal e uma história impressionante.

Muito brevemente, o Álvaro vai poder experimentar  a nova bicicleta O Editorial x Velo Culture pelas ruas da invicta. Nós neste ponto somos mais afortunados, talvez para compensar a ausência dos pitéus da Marta no nosso quotidiano. É que para além de termos tido o prazer de montar as bicicletas peça a peça, já fizémos um test-drive fabuloso na Baixa da cidade com a versão amarela.

________

Notas:

O retrato lá em cima é da autoria do Artur Lourenço / Diário de Lisboa – Uma Lisboa Ciclista

As fotografias do produtos são propriedade de cada uma das marcas

A fotografia da bicicleta O Editorial x Velo Culture é da autoria da Alice Bernardo / Ofício

Etiquetas:, , , , , , , , ,