Com 64 anos, o Eddie tem dedicado o seu tempo a viajar de bicicleta. A sua última aventura foram 2500 quilómetros a pedalar entre Dublin e o Porto. Ao passar pela Megastore do Palácio, foi ao banco, o que em paláciodecristalês quer dizer “foi ao terraço”, deixar o seu testemunho ao duende de serviço.

“Tenho uma bicicleta de aço equipada com porta cargas e alforges mas para esta viagem quis experimentar uma coisa diferente e optei por usar uma bicicleta de carbono, de estrada e com pneu 25. Escolhi bagagem que não necessita de porta cargas e eliminei tudo o que é supérfulo. O resultado foi um conjunto abaixo dos 20 quilos e muito rápido e divertido. Less is More. Saí de Dublin em direcção a Cork, onde apanhei o ferry para Roscoff. Fiz os 1200 quilómetros da La Vélodyssée até Espanha e fui até Santiago de Compostela, de onde fiz a costa até ao Porto. Cheguei um mês depois de partir e a minha família veio ao meu encontro.”

//

Eddie, a 64 years old from Dublin, has been bike travelling for a while now. His last adventure was this trip from Dublin to Porto in a carbon racer. He shared some words with us at our Central Porto shop backyard.

“I have a full equipped steel bicycle, but for this journey, I wanted something different, faster and way more funny to ride, and chose a light road bike. I packed light, without any carrier and got a sub 20 kilos setup. Less is more. I left Dublin towards Cork, where I hopped on the Ferry to Roscoff. I rode the La Vélodyssée 1200k from France to Spain, crossed the country to Santiago and then went straight forward to Portugal following the coastline. I arrived in Porto, where my family joined me, one month after leaving Ireland.”

Etiquetas:, , , , , , , ,

“Oh… não há melhor. Desde que venho de bicicleta ando sempre bem disposto”.

O Diogo decidiu melhorar radicalmente o seu meio de transporte, tendo optado por uma Pelago Hanko Outback que artilhou com os porta-cargas da Pelago (frontal) e Velo Orange, ambos em inox.

A bicicleta vai transportá-lo diariamente entre Leça do Balio e a Câmara Municipal de Matosinhosdam onde trabalha. Pelo caminho, vai deixar (e depois apanhar) o filho de 22 meses à escola.

//

This is Diogo and his new Pelago Hanko Outback

 

Etiquetas:, , , , , , , , ,

A Outback é uma das actualizações da super-commuter Pelago Hanko. Se a Hanko 1×9 já é uma bicicleta fantástica tanto para a utilização urbana, como para viajar, com esta nova versão o pessoal de Helsínquia levou a coisa para o nível seguinte.

A bicicleta tem mais desmultiplicação (2×10 / 11-34T) e um guiador mais aberto, proporcionando uma posição um pouco mais horizontal na bicicleta, ideal para as distâncias mais longas e mais horas a pedalar.

A Hanko Outback está disponível no MMM, se a quiseres conhecer.

//

The Outback is one of the new versions for the super-commuter and best-seller Pelago Hanko. With a wider gearing (2×10 / 11-34t), is the perfect bicycle for long or hilly commutes, trekking and long-distance touring.  

Etiquetas:, , , , , , , , ,

Temos disponível esta randonneuse 650b. A bicicleta foi montada na nossa oficina em 2013 e trata-se de um conjunto em muito bom estado, sendo uma bicicleta muito confortável e que rola muito muito bem.

Apesar do porta-cargas e dos para-lamas, o seu peso é de apenas 10Kg, algo explicado pela boa qualidade do quadro e de todos os restantes componentes.

Atenção que é um quadro muito compacto, com apenas 50cm.

  • Quadro em liga de aço chromoly (muito leve) 50cm (seat tube) x 52cm (top tube)
  • Transmissão 8 mudanças Shimano com Briefters Sora
  • Rodas com arosVelo Orange Diagonnale 650b, cubos Shimano 105 (revistos e lubrificados) epneus japoneses “Grand Bois” Cyprés 650x32b
  • Pedaleiro compacto Velo Orange 48t/34t, pedais MKS road, estribos Zefal e straps Velo Orange Gran Cru (pele)
  • Cockpit com avanço Velo Orange 17º, guiador Velo Orange Randonneur e fitas de guiador em pele Brooks
  • Travões Dia-Compe BRS 202
  • Porta bidões Velo Orange (aço inox)
  • Selim Brooks B17 special
  • Porta cargas frontal Velo Orange Randonneur (aço inox)

O pato? 720€

Excluindo o quadro com pintura nova e a transmissão, foram gastos aqui perto de 1100 euros, pelo que o preço que estamos a pedir é muito bom.

//

We have this petit randonneuse for sale at our Central Porto Megastore. Check the spec list and price above.

Etiquetas:, , , , , , ,

Este banco que podem ver na fotografia e que já apareceu por aqui um par de vezes, deve ter sido o melhor investimento que fizemos nos últimos tempos. Por isso mesmo, é o protagonista de uma nova rúbrica aqui na Gazeta do Ciclista, onde vamos contar uma história rápida sobre algumas pessoas que nos visitam e que passamos a admirar.

A Marta foi a primeira a ir para o banco e a história dela conta-se (mais ou menos) assim.

“Vivo na Alemanha onde pedalo normalmente uma single speed Foffa, uma daquelas primeiras. Depois comecei a viajar de bicicleta e comecei pelo sul da Alemanha, pela Baviera, por aí. Mais tarde comprei esta bicicleta, é uma italiana Gios de aço, com cantilevers, um grupo no-nonsense Shimano Claris. Gostei muito dela, menos de alguns grafismos exagerados que tapei com autocolantes. Comprei-a nova, mas já dei um espalho e troquei o guiador por este, que é um bocado pesado. Vim passar uma temporada a Portugal e como vou para Lisboa um mês decidi trazer esta, que sobe melhor. Não é que me preocupem as subidas, eu aqui no Porto subo tudo. Esta bicicleta já fez muitos quilómetros, sabes? Já viajei com ela pelo Japão.”

//

The Matosinhos Megastore bench was one of our best investments and decided to dedicate to the little fellow a whole section of our “The Cyclist Gazette”.

“I live in Germany and normally ride a Foffa single-speed, one of the first they sold. I started bike-touring in Southern Germany and later bought a new Italian Gios. The bicycle has a steel frame, cantilevers and a no-nonsense Shimano Claris group-set. It is an amazing touring machine. One day I crashed with the bike and had to replace the handlebars. These new ones are a bit heavy, but I’m okay with it. I’m spending some few weeks in Portugal and decided to bring this because I will ride in Lisbon. A geared bike is a good idea for the hills, but there’s nothing to be afraid though, in Porto I climb everything.  This bike already has many miles on the record. I toured Japan with it.” 

Etiquetas:, , , , , , ,

Lembram-se da Campeur? Aquela coisa bonita que passou aqui pela Gazeta há umas semanas atrás?

Pois bem, alguns felizardos ainda a viram na montra do MMM antes da Celme a vir buscar.

Pela quantidade de comentários que tivemos, está-nos a querer parecer que brevemente vamos publicar algo muito parecido.

//

Remember the gorgeous 26” Campeur we shared few weeks ago?

Celme finally picked the bike at our Matosinhos Megastore, but, by the great reaction we add after the post, we are quite sure that a very similar bike will leave one of our workshops very soon. 

Etiquetas:, , , , , , , , , , , ,

Página seguinte »