Temos disponível esta randonneuse 650b. A bicicleta foi montada na nossa oficina em 2013 e trata-se de um conjunto em muito bom estado, sendo uma bicicleta muito confortável e que rola muito muito bem.

Apesar do porta-cargas e dos para-lamas, o seu peso é de apenas 10Kg, algo explicado pela boa qualidade do quadro e de todos os restantes componentes.

Atenção que é um quadro muito compacto, com apenas 50cm.

  • Quadro em liga de aço chromoly (muito leve) 50cm (seat tube) x 52cm (top tube)
  • Transmissão 8 mudanças Shimano com Briefters Sora
  • Rodas com arosVelo Orange Diagonnale 650b, cubos Shimano 105 (revistos e lubrificados) epneus japoneses “Grand Bois” Cyprés 650x32b
  • Pedaleiro compacto Velo Orange 48t/34t, pedais MKS road, estribos Zefal e straps Velo Orange Gran Cru (pele)
  • Cockpit com avanço Velo Orange 17º, guiador Velo Orange Randonneur e fitas de guiador em pele Brooks
  • Travões Dia-Compe BRS 202
  • Porta bidões Velo Orange (aço inox)
  • Selim Brooks B17 special
  • Porta cargas frontal Velo Orange Randonneur (aço inox)

O pato? 720€

Excluindo o quadro com pintura nova e a transmissão, foram gastos aqui perto de 1100 euros, pelo que o preço que estamos a pedir é muito bom.

//

We have this petit randonneuse for sale at our Central Porto Megastore. Check the spec list and price above.

Etiquetas:, , , , , , ,

Este banco que podem ver na fotografia e que já apareceu por aqui um par de vezes, deve ter sido o melhor investimento que fizemos nos últimos tempos. Por isso mesmo, é o protagonista de uma nova rúbrica aqui na Gazeta do Ciclista, onde vamos contar uma história rápida sobre algumas pessoas que nos visitam e que passamos a admirar.

A Marta foi a primeira a ir para o banco e a história dela conta-se (mais ou menos) assim.

“Vivo na Alemanha onde pedalo normalmente uma single speed Foffa, uma daquelas primeiras. Depois comecei a viajar de bicicleta e comecei pelo sul da Alemanha, pela Baviera, por aí. Mais tarde comprei esta bicicleta, é uma italiana Gios de aço, com cantilevers, um grupo no-nonsense Shimano Claris. Gostei muito dela, menos de alguns grafismos exagerados que tapei com autocolantes. Comprei-a nova, mas já dei um espalho e troquei o guiador por este, que é um bocado pesado. Vim passar uma temporada a Portugal e como vou para Lisboa um mês decidi trazer esta, que sobe melhor. Não é que me preocupem as subidas, eu aqui no Porto subo tudo. Esta bicicleta já fez muitos quilómetros, sabes? Já viajei com ela pelo Japão.”

//

The Matosinhos Megastore bench was one of our best investments and decided to dedicate to the little fellow a whole section of our “The Cyclist Gazette”.

“I live in Germany and normally ride a Foffa single-speed, one of the first they sold. I started bike-touring in Southern Germany and later bought a new Italian Gios. The bicycle has a steel frame, cantilevers and a no-nonsense Shimano Claris group-set. It is an amazing touring machine. One day I crashed with the bike and had to replace the handlebars. These new ones are a bit heavy, but I’m okay with it. I’m spending some few weeks in Portugal and decided to bring this because I will ride in Lisbon. A geared bike is a good idea for the hills, but there’s nothing to be afraid though, in Porto I climb everything.  This bike already has many miles on the record. I toured Japan with it.” 

Etiquetas:, , , , , , ,

Lembram-se da Campeur? Aquela coisa bonita que passou aqui pela Gazeta há umas semanas atrás?

Pois bem, alguns felizardos ainda a viram na montra do MMM antes da Celme a vir buscar.

Pela quantidade de comentários que tivemos, está-nos a querer parecer que brevemente vamos publicar algo muito parecido.

//

Remember the gorgeous 26” Campeur we shared few weeks ago?

Celme finally picked the bike at our Matosinhos Megastore, but, by the great reaction we add after the post, we are quite sure that a very similar bike will leave one of our workshops very soon. 

Etiquetas:, , , , , , , , , , , ,

Terminámos recentemente esta beleza, uma randonneuse construída segundo as especificações da Celme e montada num quadro Velo Orange Campeur.

Dada a dimensão reduzida do quadro (é um 48cm), tivemos que optar pelas rodas 26” em detrimento das 650b mais usuais nestes projectos.

O resultado ficou fantástico, modéstia à parte.

A listinha de supermercado foi a seguinte:

  • Quadro Velo Orange Campeur
  • Rodas com aros 26” e cubos Rodi, pneus Schwalbe Road Cruiser 26 x 1.75 e guarda-lamas Velo Orange
  • Cockpit com avanço Velo Orange, guiador Genetic, fitas de guiador BLB, manetes Dia-compe
  • Travões cantilever com hanger Dia-Compe
  • Transmissão Shimano Claris, com roda-livre 11-32, manípulos SunRace, pedaleiro de estrada 34/50 e pedais MKS Sylvan Stream
  • Espigão de selim Velo Orange e selim Brooks B17

//

We recently finished this gorgeous “randonneuse”. It was built on a Velo Orange Campeur frame-set with 26” wheels. 

Spec list above in Portuguese (it may require a small effort to understand) . 

Etiquetas:, , , , , , , , , , , ,

france 650b

A Ida não quer saber. Não quer saber que o Hygge dinamarquês não passe de um exagero de bloggers hipsters a tecer loas a um estilo de vida minimalista e contemplativo e nostálgicos não se sabe muito bem de quê. É que o Hygge é mesmo uma coisa que lhe assiste. Assiste-lhe a ela e assiste à generalidade dos duendes ao serviço nos diversos departamentos espalhados pelos múltiplos pisos do Grande Quartel General dos duendes da Velo Culture.  E foi por isso que se gerou uma grande confusão.*

A história começa assim. Há uma semana atrás, com um olho na estação meteorológica instalada no heliporto e outro nos quadradinhos no monitor, um para cada site de referência destas coisas do tempo,  a Ida não se deixou enganar pelo calorzinho que até puxava manguinha curta a determinadas horas do dia. Ela percebe disto do frio e tratou de fazer um bom stock de chá de menta e de levar um carregamento de lenha para o quarto andar do QG, onde está instalado o nosso famoso Departamento de Marketing. Aproveitou para abençoar as Klean Kanteen Insulate que tinha também trazido para cima, uma para cada uma das dinamarquesas.

france 650b 2

Hoje, quando estava confortavelmente a editar estas fotografias debaixo de uma mantinha, com o seu chá na mão e o calor da Salamandra a alourar ainda mais os seus caracóis, deu por si a ampliar todos os pormenores da bicicleta. Pensou que a queria ver ao vivo e começou a ficar obcecada com a ideia de isso não acontecer. Foi assim que começou a crise.

Telefonou para a sub-cave e pediu ao duende de serviço na oficina o favor de lhe trazer a bicicleta para cima. Acontece que o duende também é agarrado ao seu quentinho e tinha planeado passar a tarde a sacar eixos pedaleiros ferrugentos ao calor, estando com pouca vontade de subir ao quarto andar, porque tinha que passar pelo corredor gelado do átrio. Disse que não, que já tinha levado a bicicleta para o MMM para a fotografarem e que podiam ter aproveitado para a levar para cima nessa altura.

A coisa resolveu-se, como sempre, com negociação e com a promessa de uma semana de cafés do Manifesto, cujos superpoderes garantem sete dias seguidinhos de Hygge. O duende lá calçou as botas de pele seleira forradas a pêlo de foca, fornecidas pelo incontornável Gonçalo dos sapatos daqui da porta ao lado, para ser fazer ao frio.

Agora vamos ao que interessa?

A bicicleta é francesa. Fácil de perceber, porque a marca é “France”. É a segunda que por cá passa nas últimas semanas (a primeira foi a da Rita), mas a da Rita está identificada por “La France”. Esta vai directa ao assunto, omitindo o “La”.

Chegou cá Randonneuse, com guiador de estrada, cantilevers e mudanças de desviador e pôs-se uma super-commuter 650b, com guiador urbano e mudanças e travão traseiro de cubo.

A listinha de supermercado?

  • Transmissão com pedaleiro Pista Vera, eixo pedaleiro novo, cubo de três velocidades Sturmey Archer (com travão) e corrente nova
  • Rodas com aros 650b, cubo frontal selado, raios de inox, pneus Continental TourRide e guarda-lamas Velo Orange Zeppelin
  • Cockpit com avanço Velo Orange Grand Cru , campainha dourada Velo Orange, guiador Velo Orange Milano, fitas de guiador clássicas BLB, porta-garrafas Velo Orange Retro Cage, manetes de travão da Dia-Compe
  • Selim Brooks B17

_____________

* Não gostaram das frases e parágrafos longos? Não sabemos porquê, mas isto tem dado ao pessoal ao serviço na máquina de escrever desde que os Estados Unidos fizeram a proeza de eleger uma pessoa que não diz mais do que quatro palavras por frase, como esta aqui em baixo.

//

Sorry folks, no translation this time!

Etiquetas:, , , , , , , , , , , , , ,

alfredo

O Alfredo, a falar da sua nova Royal.

//

Sorry folks, no translation this time.

Etiquetas:, , , , , , , , ,

Página seguinte »